Navigation

Sandinistas promovem campanha eleitoral com símbolo dos anos 1980

Vista de um enorme pôster colocado pela governante Frente Sandinista de Libertação Nacional (FSLN) no morro de Motastepe, nos arredores de Manágua, em 13 de setembro de 2021 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 13. setembro 2021 - 23:07
(AFP)

O partido Frente Sandinista de Libertação Nacional (FSLN), que nomeou o presidente Daniel Ortega para concorrer a um quarto mandato consecutivo em novembro, reinstalou siglas partidárias gigantescas em uma colina em Manágua, como as que usaram em 1980.

A gigantesca placa, que pode ser avistada a grande distância na zona sudoeste da capital, foi construída em concreto no último final de semana no alto do morro de Motastepe, como na década de 1980, quando o partido governou o país pela primeira vez, após o triunfo da revolução sandinista (1979).

“As iniciais da Frente Sandinista de Libertação Nacional (FSLN) serão vistas mais uma vez no topo do morro Motastepe”, disse o site da Rádio Ya, uma estação partidária.

Após a derrota de Ortega, em 1990, para Violeta Barrios de Chamorro, o marco foi retirado pelo então prefeito da capital Arnoldo Alemán, presidente entre 1997-2001.

“Os governos dos traidores apagaram as iniciais para enterrar o sandinismo, mas hoje mais do que nunca é a força de um povo que vence, com Daniel e (a vice-presidente, sua esposa) Rosário (Murillo) no comando”, afirmou a estação sandinista.

A instalação da placa em letras brancas ocorre no contexto do processo eleitoral, cuja campanha política está prevista para começar no dia 25 de setembro.

Ortega voltou ao poder em 2007 e em seu último mandato é acompanhado na vice-presidência por sua esposa, Rosario Murillo, que é sua companheira de chapa nas eleições de 7 de novembro.

O processo eleitoral ocorre sob um clima tenso e duras críticas da comunidade internacional, devido às ações jurídicas e políticas empreendidas pelo governo Ortega contra 36 opositores, incluindo sete que aspiram à presidência. Todos estão presos, acusados de crimes de traição ou lavagem de dinheiro.

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?