Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, em Bogotá, no dia 20 de julho de 2015

(afp_tickers)

O processo de paz na Colômbia avançou nas duas últimas semanas mais do que em todo um ano, afirmou nesta segunda-feira o presidente Juan Manuel Santos, cujo governo negocia com a guerrilha das Farc o fim de um conflito armado de mais de meio século.

"Nestas duas ou três semanas avançamos muito mais do que nos últimos seis meses, do que no último ano", afirmou Santos sobre o diálogo com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), durante uma prestação de contas de seu governo.

"Em que temas?! No tema da justiça e no tema do final do conflito", disse o presidente sobre a negociação iniciada em novembro de 2012 em Havana.

No diálogo, que transcorre sem uma trégua bilateral no terreno, as partes chegaram a acordos sobre desenvolvimento rural, participação política dos desmobilizados e solução do problema das drogas.

A negociação está focada, desde agosto de 2014, sobre as vítimas do conflito, que inclui os temas de verdade, justiça e indenização dos afetados pelo conflito armado, que envolveu guerrilhas de esquerda, paramilitares, forças militares e narcotraficantes.

Além disso, uma subcomissão formada por militares e guerrilheiros discute como se chegar a um cessar-fogo bilateral e definitivo, com o consequente desarmamento dos rebeldes.

"No tema da trégua bilateral e definitiva e como será o desarmamento avançamos muito positivamente", insistiu Santos.

AFP