AFP

Juan Manuel Santos fala em Cali em 30 de março de 2017

(afp_tickers)

O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, comemorou neste domingo o "duro golpe" dado pelas forças armadas à guerrilha Exército de Libertação Nacional (ELN), com a qual mantém diálogos de paz sem uma trégua no terreno.

"Parabenizo o @mindefensa e as Forças Armadas pelo duro golpe que deram contra ELN no (departamento de) Norte de Santander", na fronteira com a Venezuela, escreveu o presidente no Twitter.

O Ministério de Defesa anunciou na mesma rede social que "mediante bombardeio" da Força Aérea Colombiana foram abatidos "oito integrantes da Frente de Guerra Nororiental do ELN", entre eles "cinco homens e três mulheres", e apontou que o processo de identificação dos guerrilheiros mortos estava em andamento.

O comandante-geral das Forças Militares da Colômbia, Juan Pablo Rodríguez, tuitou que o líder máximo do ELN, Nicolás Rodríguez Bautista, conhecido como "Gabino", morreu na operação.

O ministério acrescentou que nesta operação também foi confiscada uma "grande quantidade de material de guerra".

AFP

 AFP