Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) O secretário de Defesa americano, Jim Mattis

(afp_tickers)

O secretário de Defesa americano, Jim Mattis, denunciou nesta quarta-feira as "maldades" do presidente russo, Vladimir Putin, e reafirmou o apoio dos Estados Unidos à Otan, assim como a solidariedade em caso de agressão a um Estado membro.

Em um discurso pronunciado em Garmisch-Partenkirchen (Baviera) por ocasião dos 70 ano do Plano Marshall para reconstruir a Europa após a Segunda Guerra Mundial, Mattis lamentou que a Rússia tenha optado por colocar em dúvida a ordem mundial "pacífica e segura" que, segundo ele, existe desde então.

"Um líder fazendo maldades além das fronteiras russas não vai restaurar seus destinos ou retomarás suas esperanças", disse Mattis, em uma aparente referência ao conflito na Ucrânia e às supostas tentativas da Rússia de manipular as eleições americanas.

A Rússia anexou em 2014 a península da Crimeia e, segundo os países ocidentais, apoia os separatistas pró-Moscou do leste da Ucrânia em seu conflito com as forças ucranianas.

AFP