Navigation

Secretário-geral da ONU diz que não encontrará Guaidó em Nova York

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 18. setembro 2019 - 21:43
(AFP)

O secretário-geral da ONU, António Guterres,descartou nesta quarta-feira se reunir com o líder da oposição venezuelana Juan Guaidó durante a Assembleia Geral da próxima semana.

"Não, isso não está nos meus planos", disse o secretário-geral ao ser perguntado sobre um eventual encontro com Guaidó.

Ele acrescentou, contudo, que a ONU mantém "contato regular" com oposição venezuelana e garantiu que a ONU não promoverá negociações entre Guaidó e o presidente Nicolas Maduro.

Guterrez, entretanto, expressou a esperança de uma retomada do diálogo entre o governo e a oposição patrocinada pela Noruega, que quebrou no mês passado.

Maduro não pretende viajar para Nova York para a Assembleia Geral, mas seu governo quer apresentar um documento com assinaturas de venezuelanos para denunciar as sanções econômicas impostas pelos Estados Unidos.

Autoridades dos EUA e líderes da oposição já atacaram a petição e acusaram o governo de Maduro de ameaçar bloquear a ajuda alimentar aos venezuelanos que não assinarem o documento.

Guaidó disse que enviará uma delegação à Assembleia Geral da ONU para denunciar o suposto apoio de Maduro aos ex-rebeldes das FARC na vizinha Colômbia.

"Vou usar esta cúpula para conversar sobretudo com Venezuela e Colômbia, porque acho muito importante evitar uma escalada de conflitos na região", disse Guterres.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.