AFP

Painel mostra voos cancelados pela British Airways, no Terminal 5 do Aeroporto de Heathrow, em Londres, em 27 de maio de 2017

(afp_tickers)

Milhares de passageiros se encontravam mais uma vez bloqueados nos aeroportos de Londres neste domingo e dezenas de voos da British Airways foram cancelados, no segundo dia de perturbações devido a um incidente informático que gerou caos nos aeroporto de Heathrow e Gatwick.

Quarenta voos de Heathrow foram cancelados na manhã deste domingo, um quarto do tráfego da companhia nesse aeroporto. Em Gatwick, atrasos de cerca de 30 minutos foram registrados.

Milhares de passageiros seguiam bloqueados no principal aeroporto de Londres e longas filas se formaram em frente ao balcão da British Airways.

Imagens da BBC mostravam neste domingo, como no dia anterior, passageiros sentados em suas bagagens em Heathrow à espera de saber o destino do seu voo.

"Operações estão em curso para restaurar todo o nosso sistema informático, mas prevemos mais interrupções", declarou a British Airways (BA) em um comunicado.

A companhia se limitou a dizer que espera um retorno "próximo da normalidade" em Gatwick, e poder garantir a maioria dos voos no aeroporto de Heathrow.

Diante do fluxo de passageiros e em meio ao descontentamento geral, a empresa pediu aos seus clientes que não fossem aos aeroportos neste domingo, a menos que tenham "uma nova reserva para outro voo".

Também foram observados atrasos e cancelamentos de voos da British Airways fora do Reino Unido.

No sábado, a empresa se desculpou em sua conta no Twitter "pelo problema atual do sistema informático". Afirmou também que não encontrou "nenhuma prova de que se trate de um ciberataque".

O CEO da companhia, Alex Cruz, indicou que uma pane de alimentação elétrica foi a causa do incidente, que não estaria relacionado a "qualquer ataque cibernético".

Esta pane, que ocorreu num fim de semana prolongado, pode custar caro para a empresa. Ela anunciou que trataria os pedidos de reembolso de seus clientes que não puderam viajar, e que "uma política de reembolso mais flexível" foi implementada.

Nos aeroportos de Londres, dezenas de viajantes expressavam sua insatisfação nas redes sociais.

"É o caos no terminal 5 de Heathrow. Meu voo está atrasado desde ontem, e não tenho nenhuma informação ou ajuda da parte da BA", escreveu uma passageira no Twitter.

"Ajudaria-nos saber se nosso voo foi cancelado. A título de informação, tudo o que temos até agora é um policial que nos repeliu", tuitou Tom Joyce, questionando a empresa.

Outros passageiros que conseguiram um assento em um voo se voltaram contra a British Airways depois de constatar problemas com as bagagens.

"Você reembolsam bagagem perdida? Ainda tenho que viajar esta semana, e minha mala ainda está em Londres, eu não tenho nenhuma informação sobre a data de entrega", reclamou Stephen Lepitak no Twitter.

A companhia já sofreu outros problemas deste tipo em julho e setembro do ano passado, provocando atrasos importantes.

AFP

 AFP