Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Sala de controle da central de Sendai, operada pela Kyushu Electric Power, na cidade japonesa de Satsumasendai

(afp_tickers)

A empresa japonesa Kyushu Electric Power anunciou a conclusão, neste domingo, da operação para abastecer com combustível nuclear um reator que, exceto em caso de alguma anomalia, será o segundo reativado no Japão em outubro, após o acidente nuclear de Fukushima em 2011.

"A carga, que começou na sexta-feira, terminou no domingo às 21H14 (9H14 de Brasília)", afirmou um porta-voz da empresa que opera o reator Sendai 2, na região sudoeste do arquipélago. A unidade Sendai 1 é a única ativa no momento das 48 do Japão.

O reator Sendai 2, inativo desde setembro de 2011, foi o segundo a obter a aprovação técnica da agência independente de regulação do setor e dos representantes políticos locais para ser reativado.

O porta-voz da empresa, que afirma priorizar a segurança, informou que o reator pode começar a funcionar novamente em meados de outubro, "caso todas as análises aconteçam como está previsto".

Depois de entrar em funcionamento em 11 de agosto, a unidade Sendai 1 iniciou na semana passada a exploração comercial da energia elétrica produzida.

O Japão, que viu sua população traumatizada com a tragédia da central de Fukushima, registra anualmente mais de 20% dos terremotos mais potentes registrados no mundo.

AFP