As principais seguradoras marítimas de Londres anunciaram nesta sexta-feira (17) que estão aumentando o risco associado ao transporte marítimo no Golfo, após a misteriosa sabotagem de quatro navios na costa dos Emirados Árabes Unidos.

O chefe da Lloyd's Market Association (LMA) para o setor marítimo, Neil Roberts, explicou à AFP que o comitê encarregado de avaliar o conflito publicou uma nova lista de áreas consideradas arriscadas para as seguradoras de navios, devido aos eventos no Golfo.

Nessa lista, as seguradoras acrescentaram o Golfo Pérsico, uma parte do Golfo de Omã, as águas ao longo do litoral de Omã, Emirados Árabes Unidos e Arábia Saudita.

Um gasoduto saudita, construído para evitar o estratégico Estreito de Ormuz, em caso de conflito, e que pode transportar 5 milhões de barris de petróleo por dia, foi atacado por drones em uma ação reivindicada na terça-feira por rebeldes huthis no Iêmen, apoiados pelo Irã.

Dois dias antes, quatro navios, incluindo dois cargueiros sauditas, foram danificados por misteriosos "atos de sabotagem" em frente ao porto de Fujaira, construído nos Emirados Árabes Unidos, na entrada do Golfo, também para evitar Ormuz.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.