Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(22 jul) Menino ferido em um ataque aéreo do Exército sírio é atendido em um hospital de campanha, na cidade síria de Douma

(afp_tickers)

Seis crianças de uma mesma família morreram em um bombardeio do exército sírio na região de Aleppo (norte), e outras três em ataques aéreos em outras zonas do país, informou nesta quarta-feira o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Segundo esta fonte, que cita moradores, três meninas e três meninos da família Moslem morreram na terça-feira em bombardeios contra a aldeia de Wahchiye, no norte da província de Aleppo, quase toda sob controle dos insurgentes.

O exército intensificou recentemente sua campanha de bombardeios aéreos no norte de Aleppo "para dispersar as forças rebeldes e tentar recuperar redutos" como a localidade de Marea, afirmou Rami Abdel Rahman, diretor do OSDH.

Por sua vez, um bombardeio matou um adolescente de 15 anos na noite de terça-feira na localidade de Latamné, na província de Hama (centro) e uma menina de sete anos perto da cidade de Jisr al-Shughur, na província de Idleb (noroeste), outro reduto da rebelião.

Na província de Deir Ezor (leste), controlada pelos jihadistas ultrarradicais do Estado Islâmico, uma menina de seis anos morreu em um ataque da aviação contra uma aldeia.

A guerra na Síria deixou mais de 170.000 mortos em três anos e obrigou mais de nove milhões de pessoas a fugir de suas casas.

AFP