Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Forças de segurança israelenses no local de ataque na zona industrial de Barkan, em 7 de outubro, na Cisjordânia

(afp_tickers)

Seis palestinos morreram em confrontos com forças israelenses na fronteira da Faixa de Gaza, informou nesta sexta-feira o Ministério da Saúde do enclave.

O Exército israelense afirmou que abriu fogo e matou um número indeterminado de palestinos depois que eles explodiram um artefato na cerca que separa os dois territórios e entraram em Israel, em direção a uma posição do Exército.

Nenhum soldado israelense ficou ferido, acrescentou.

Já o Ministério da Saúde de Gaza confirmou a morte de quatro palestinos a leste do campo de refugiados de Al Bureji (centro do enclave) e de outros dois a leste de Gaza e perto de Rafah (sul).

Os seis homens tinham entre 17 e 29 anos.

Desde 30 de março, os arredores da fronteira com Israel são palco de uma maciça mobilização contra o bloqueio imposto há dez anos pelo Estado hebreu.

Nesta sexta, cerca de 14 mil de palestinos se reuniram em diferentes pontos da fronteira, indicou o exército de Israel.

Alguns deles lançaram explosivos incendiários contra os soldados que estavam em cima da cerca. Os militares dispararam, acrescentou ele.

Pelo menos 204 palestinos foram mortos a tiros desde o fim de março, a maioria deles em manifestações e confrontos na fronteira. Israel, por sua vez, perdeu um soldado.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










AFP