Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(2015) Agentes da Guarda Civil prendem em Pamplona, Espanha, um homem acusado de colaborar com o Estado Islâmico

(afp_tickers)

Seis suspeitos de integrar o grupo Estado Islâmico (EI) foram detidos nesta quarta-feira na Espanha, Grã-Bretanha e Alemanha em uma operação da polícia espanhola contra indivíduos que recrutavam jihadistas, informou o governo de Madri.

A operação, que segue em curso, permitiu a detenção de membros de um grupo instalado em Palma de Mallorca (Baleares), cujo líder era um "imã salafista" detido no Reino Unido, informa um comunicado do ministério do Interior espanhol.

O religioso de 44 anos, alvo de uma ordem de prisão europeia, foi detido em Birmingham (oeste do Reino Unido), segundo a polícia local.

A investigação começou em 2015 após a descoberta de um vídeo na internet sobre um jovem muçulmano que morava na Espanha e que explicava sua doutrinação até o momento em que viajava para a Síria.

De acordo com o ministério do Interior, "o pregador salafista, cujo discurso público era muito conhecido pela polícia e pelos serviços de inteligência europeus, se dedicava, em sua vertente mais privada, à captação de combatentes e arrecadação de fundos para a Síria".

Além da detenção em Birmingham, quatro pessoas foram detidas em Palma e uma na Alemanha.

A célula organizava "reuniões clandestinas semanais para determinar a vontade de jovens ligados a seu ideário e fazer com que viajassem a zona de conflito", completa o comunicado.

AFP