Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) O senador republicano do Tennessee, Bob Corker

(afp_tickers)

Um importante senador republicano se juntou a outros membros do partido nas críticas ao presidente americano, Donald Trump, nesta quinta-feira, dizendo que ele não demonstra a estabilidade ou competência necessárias para comandar o país e arrisca colocá-lo em "grande perigo".

O senador pelo Tennessee Bob Corker, presidente do Comitê do Senado das Relações Exteriores, é o mais recente membro do Partido Republicano a repreender a resposta do presidente à violência ocorrida durante o fim de semana em Charlottesville, na Virgínia.

"Acredito que mudanças radicais sejam necessárias", declarou Corker ao repórteres em Chattanooga, Tennessse.

"O presidente ainda não foi capaz de demonstrar estabilidade ou competência necessárias para ter sucesso", disse Corker.

"E nós precisamos que ele seja bem-sucedido". "Nosso país precisa que ele seja bem-sucedido. Não importa se é republicano ou democrata", continuou.

Corker afirmou que Trump "não mostrou que entende o que esta maravilhosa nação fez e o que ela é hoje".

"E sem isso que eu mencionei existir, nossa nação é colocada em grande perigo", assinalou.

Uma mulher foi morta e 19 pessoas ficaram feridas em Charlottesville, no sábado, quando um suposto nacionalista branco lançou o seu carro contra um grupo de manifestantes opositores.

Trump ficou em uma situação complicada por dizer que as pessoas que protestavam contra o racismo eram igualmente responsáveis pela violência em Charlottesville, onde grupos de nacionalistas brancos marchavam contra a retirada da estátua do general confederado Robert E. Lee.

"Não acho que o presidente tenham falado de forma apropriada com o país sobre esta questão", declarou Corker.

"Gostaria de pedir que ele aja como presidente de todas as pessoas de nossa nação e condene o que nos separa".

"Ajudar a inspirar divisões porque gera apoio de sua base política não é uma forma de fazer o nosso país avançar", afirmou.

Corker também defendeu o senador republicano pelo Arizona Jeff Flake, que foi um dos alvos do ataque do presidente.

Trump se lançou contra Flake no Twitter, nesta quinta-feira, e atacou outro senador republicano, Lindsey Graham, da Carolina do Sul, ambos críticos a sua resposta aos eventos de Charlottesville.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP