Navigation

Show de Marilyn Manson é cancelado na Rússia

Centenas de ativistas religiosos protestaram contra o show, considerando que Manson insulta os crentes ortodoxos russos. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 27. junho 2014 - 14:56
(AFP)

Um show do americano Marilyn Manson foi cancelado em Novosibirsk, a terceira maior cidade da Rússia, após os protestos dos ortodoxos que consideraram o espetáculo um insulto e uma promoção ao sadomasoquismo.

"O show de Marilyn Manson em Novosibirsk não acontecerá", disseram os organizadores.

"As autoridades de todos os níveis se recusaram a nos dar a permissão para realizar o concerto no dia 29 de junho", informou na quinta-feira a empresa Sibirskie Gastroli em um comunicado na rede social russa VKontakte.

Os organizadores, que disseram ter lutado "até o final", informaram que devolverão o dinheiro dos ingressos.

Centenas de ativistas religiosos protestaram contra o show, considerando que Manson insulta os crentes ortodoxos russos.

Um ativista, que comemorou nesta sexta-feira o cancelamento do show, destacou os esforços do presidente russo Vladimir Putin para proteger a moral pública.

"As performances de Manson mais se parecem a um parque de diversões com uma inclinação sadomasoquista", declarou o ativista Yuri Zadoya à rádio Eco de Moscou.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.