Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Após ataque ocorrido no domingo, a polícia forma perímetro ao redor do Mandalay Hotel, ao fundo, em Las Vegas, Nevada, no dia 2 de outubro de 2017

(afp_tickers)

Festivais, boates e casas de espetáculos foram alvos de ataques em diversas ocasiões no passado. Após o tiroteio em Las Vegas, no qual morreram pelo menos 58 pessoas no domingo, segue uma lista dos ataques mais violentos em clubes e shows nos últimos 15 anos.

- Show pop em Manchester -

Em 22 de maio de 2017, um ataque suicida com bomba deixou 22 mortos e 116 feridos no Manchester Arena, estádio no Reino Unido com capacidade para 21.000 pessoas, depois de um show da cantora americana Ariana Grande.

O atentado foi reivindicado pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI).

- Boate em Istambul -

Em 31 de dezembro de 2016, em Istambul, um homem armado com um fuzil disparou contra a multidão na boate Reina, onde entre 700 e 800 pessoas comemoravam a chegada do ano novo, deixando um balanço de 39 mortos e 65 feridos.

O atentado foi reivindicado pelo EI.

- Boate gay na Flórida -

Em 12 de junho de 2016, um homem armado abriu fogo na boate gay Pulse de Orlando, na Flórida, causando 49 mortes e mais de 50 feridos.

O atentado foi reivindicado pelo EI.

- Casa se espetáculos em Paris -

Em 13 de novembro de 2015, um comando extremista de três homens com cintos carregados de explosivos entrou na sala de concertos Bataclã, em Paris, durante um show do grupo americano Eagles of Death Metal e matou 90 pessoas.

No mesmo dia foram executados outros vários ataques na cidade, deixando um total de 130 mortos e 350 feridos.

Os ataques foram reivindicados pelo EI.

- Festival em Moscou -

Em 5 de julho de 2003, um duplo atentado suicida na entrada de um show de rock no aeroporto de Tushino, em Moscou, provocou 15 mortes e deixou 50 feridos.

O atentado não foi reivindicado, mas as autoridades russas o atribuíram a rebeldes separatistas chechenos.

- Musical em Moscou -

Entre 23 e 26 de outubro de 2002, 912 pessoas foram mantidas como reféns no teatro de Doubrovka por rebeldes que exigiam a retirada das tropas russas da Chechênia. O incidente terminou com a morte de 130 pessoas, a maioria asfixiada pelo gás utilizado pelos militares.

- Boate em Bali -

Em 12 de outubro de 2002, um suicida explodiu um carro-bomba em frente à boate Sari Club, em Bali, na Indonésia. Vinte segundos antes, outro suicida detonou o seu colete cheio de explosivos em um restaurante próximo, o Paddy's Bar. Os dois atentados deixaram 202 mortos e mais de 300 feridos.

O ataque foi atribuído à Jemaah Islamiyah, uma rede vinculada à Al-Qaeda.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP