Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Casa destruída por um temporal, em Dolores, no dia 16 de abril de 2016

(afp_tickers)

O número de mortos pelo forte temporal de chuvas e ventos que assolou o Uruguai durante uma semana aumentou para dez, enquanto que o número de evacuados abaixou pela primeira vez neste sábado, informou o governo.

"Lamentavelmente, o balanço de perda de vidas humanas nesta semana foi de 10 cidadãos uruguaios", declarou o presidente uruguaio, Tabaré Vázquez, em uma coletiva de imprensa, em Montevidéu, após uma sessão extraordinária do Conselho de ministros.

O presidente também declarou que persistem dois feridos graves, embora em estado estável.

O número de pessoas evacuadas ou auto-evacuadas pelo temporal e as inundações diminuiu pela primeira vez desde o início do fenômeno climático para 11.689, segundo o número registrado pelo Sistema Nacional de Emergência na manhã deste sábado. Até a sexta-feira, este número passava dos 12.270.

O órgão também declarou que 30 estradas permaneciam fechadas pelas inundações.

A maioria das vítimas (cinco) perderam a vida após o tornado que na sexta-feira passada devastou a cidade de Dolores (265 km a oeste de Montevidéu). Outras pessoas morreram arrastadas pelas fortes correntes devido à cheia dos rios e córregos.

O balanço é particularmente alto na história dos fenômenos naturais que afetaram o Uruguai, um país de clima temperado.

AFP