Navigation

Sobe para 326 número de desertores das Forças Armadas venezuelanas na Colômbia

(25 fev) Policial colombiano mostra em Cúcuta identidade de membro das Forças Armadas da Venezuela que desertou afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 26. fevereiro 2019 - 17:43
(AFP)

Subiu para 326 o número de membros das forças armadas da Venezuela que desertaram e cruzaram para a Colômbia desde sábado, informou nesta terça-feira a autoridade migratória nacional.

A maioria chegou pelo departamento do Norte de Santander, seguido por Arauca, Guajira, indicou a Migração Colômbia em um comunicado.

O diretor da entidade, Christian Krüger, disse que a polícia e os militares fogem da ditadura de Nicolás Maduro em busca de comida diante da "escassez, da situação política e da pressão dos 'coletivos'", como são conhecidos os grupos armados relacionados ao chavismo.

Krüger acrescentou que alguns uniformizados chegam trazendo suas armas e a família.

Desde sábado, a AFP confirmou a chegada de pelo menos 20 desertores a Cúcuta.

Nenhum armado ou com altas patentes. O funcionário disse que a Colômbia avalia o histórico de cada uma dessas pessoas, cujos nomes e patentes são desconhecidos.

Enquanto isso, eles recebem um salvo-conduto temporário.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.