Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

A cidade histórica de Hoi An se encontra inundada

(afp_tickers)

Sessenta e nove pessoas morreram no Vietnã devido à passagem do tufão Damrey, informaram autoridades nesta terça-feira, às vésperas da abertura da cúpula do Apec com os presidentes americano, Donald Trump; russo, Vladimir Putin; e chinês, Xi Jinping.

As autoridades continuavam procurando 20 pessoas desaparecidas e mais de cem mil casas continuavam debaixo da água, segundo o mais recente balanço.

Danang, onde acontecerá a XXV Cúpula de Líderes do Fórum de Cooperação Ásia Pacífico (Apec), sofreu danos menores, mas a cidade histórica de Hoi An, incluída na lista de patrimônio mundial da Unesco e que está no programa de visitas dos cônjuges dos governantes que participarão na reunião de cúpula, estava inundada.

A tempestade, que tocou a terra no sábado, foi a mais violenta a atingir a costa sul do país em várias décadas. Em geral, esta região não é afetada pela temporada de tufões que castiga o norte do país.

As chuvas e os ventos de até 130 km/h que devastaram a região, de acordo com a agência estatal que coordena a gestão de desastres.

Desde o início de 2017, o Vietnã foi afetado por uma dezena de grandes tempestades que deixaram pelo menos 240 mortos ou desaparecidos.

De acordo com o Banco Mundial, os desastres naturais no Vietnã deixaram mais de 13.000 mortos e provocaram danos avaliados em mais de 6,4 bilhões de dólares nas últimas duas décadas.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP