Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Danos causados pela tempestade tropical Lidia em Los Cabos, México, em 1 de setembro de 2017

(afp_tickers)

Ao menos sete pessoas morreram no estado mexicano de Baixa Califórnia do Sul (noroeste) após a passagem da tempestade tropical Lidia, que provocou chuvas intensas e causou danos graves, anunciou neste sábado o governo local.

Anteriormente tinha sido informado que a passagem do fenômeno meteorológico havia deixado quatro mortos.

"É lamentável que tenhamos um balanço vermelho, mas às vezes é responsabilidade dos próprios cidadãos se cuidarem e se protegerem. Vale mencionar que três das vítimas já foram entregues a seus familiares", disse o procurador-geral do Estado, Erasmo Palemón.

As autoridades detalharam que cinco das sete mortes ocorreram no balneário de Cabo San Lucas.

De acordo com o Centro Nacional de Furacões, Lidia avança sobre a península de Baixa Califórnia, no Pacífico, com ventos sustentados de 65 km/h.

Espera-se que nas próximas horas perca força e se transforme em uma depressão tropical.

Na zona afetada por Lidia se encontram balneários de prestígio internacional como Cabo San Lucas e San José del Cabo, cujos turistas foram trasladados a abrigos, sem que fossem registrados incidentes maiores.

Por sua localização geográfica e ampla faixa litorânea, tanto no Pacífico como no Atlântico, o México é um dos países mais vulneráveis aos furacões.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP