Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Um soldado da missão da Otan no Afeganistão foi morto a facadas nesta quarta-feira nas ruas de Cabul, um ataque que demonstra a hostilidade contra as forças estrangeiras que estão a ponto de deixar o país

(afp_tickers)

Um soldado da missão da Otan no Afeganistão foi morto a facadas nesta quarta-feira nas ruas de Cabul, um ataque que demonstra a hostilidade contra as forças estrangeiras que estão a ponto de deixar o país.

O soldado, que não teve a identidade revelada, foi atacado por um civil quando seu caminhão era revistado pela polícia em um posto de controle na estrada que leva ao aeroporto e ao centro da cidade.

"Um jovem esfaqueou o pescoço do estrangeiro, que foi imediatamente levado ao hospital. O criminoso fugiu", afirmou Nisar Ahmad, comandante da polícia.

O veículo do soldado integrava um comboio de caminhões-tanque.

A missão da Otan no Afeganistão (Isaf) confirmou a morte de um soldado em consequência dos ferimentos.

A Otan tem atualmente 44.000 soldados e policiais no Afeganistão, contra 150.000 há dois anos, e se prepara para abandonar o país até o fim do ano, exceto se o governo afegão autorizar a presença de uma força de 10.000 homens ni país, como deseja Washington.

Durante os últimos anos, dezenas de soldados da Isaf morreram em ataques de integrantes das forças afegãs ou de talibãs infiltrados com uniformes militares, mas poucas vezes em ações de civis.

AFP