Navigation

SpaceX enviará turistas à Estação Espacial Internacional

Cada lançamento do foguete Falcon 9 custa à Space X quase 60 milhões de dólares. Com o custo de construção da cápsula adicionado, a passagem para a ISS pode superar 100 milhões de dólares afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 06. março 2020 - 09:01
(AFP)

A empresa americana SpaceX anunciou um acordo para enviar, a partir de 2021, três turistas à Estação Espacial Internacional (ISS), algo que não acontece há mais de uma década.

A companhia de Elon Musk estabeleceu uma associação com a Axiom Space para ceder vagas a bordo da cápsula Crew Dragon.

Prevista para o segundo semestre de 2021, a viagem "estabelecerá um marco na marcha rumo ao acesso de rotina e universal ao espaço", afirmou o presidente executivo da Axiom Space, Michael Suffredini, sem revelar o preço do acordo.

Cada lançamento do foguete Falcon 9 custa à Space X quase 60 milhões de dólares. Com o custo de construção da cápsula adicionado, a passagem para a ISS pode superar 100 milhões de dólares.

Oito turistas espaciais já viajaram à ISS, nos foguetes russos Soyuz.

O primeiro foi o empresário americano Dennis Tito, que pagou 20 milhões de dólares em 2001 para passar oito dias na ISS. O último até o momento foi o fundador do Cirque du Soleil, Guy Laliberté, em 2009.

A SpaceX anunciou em fevereiro outra parceria, com a empresa Space Adventures, para enviar quatro turistas em órbita a uma altura jamais alcançada por um voo privado.

Esta missão também está programada para o fim de 2021, mas provavelmente acontecerá em 2022.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.