Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Lançamento do foguete Space X Falcon 9, em Cabo Canaveral, no dia 14 de abril de 2015. A empresa espacial privada SpaceX testará um "botão de ejecção" para os astronautas, em seu primeiro voo-teste de um sistema para abortar a cápsula Dragon

(afp_tickers)

A empresa espacial privada SpaceX testará um "botão de ejecção" para os astronautas nesta quarta-feira, em seu primeiro voo-teste de um sistema para abortar a cápsula Dragon.

Não haverá ninguém a bordo durante o teste, apenas um manequim, disse a empresa com sede na Califórnia.

O lançamento pode ocorrer às 8h00 (horário de Brasília) desta quarta-feira a partir de Cabo Canaveral, na Flórida (sudeste dos Estados Unidos), com uma janela de oportunidade que se estende até as 15h30.

As condições meteorológicas são 70% favoráveis à decolagem, informou a Nasa.

O voo de teste vai durar menos de dois minutos. O navio vai chegar a uma altura de 5.000 pés (1.500 metros), então se ejetará e cairá no Oceano Atlântico a cerca de 2.200 metros da plataforma de lançamento.

"É como um assento ejetável para piloto de caça, mas em vez de ejetar o piloto da nave, aqui toda a aeronave é 'ejetada' do veículo de lançamento", explicou a SpaceX.

"O sistema é projetado para remover rapidamente a nave e a tripulação do foguete no caso de uma falha potencial", acrescentou.

A SpaceX disse ainda que a cápsula Dragon foi projetada para que os astronautas possam escapar a qualquer momento "do momento do lançamento até que eles estejam em órbita".

A possibilidade de ejecção já existe em outras cápsulas construídas na Rússia, bem como nas missões norte-americanas Mercury e Apollo, mas os sistemas existentes funcionam apenas logo após o lançamento.

AFP