Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Um tubo que faz parte do sistema de teste de trilhos de alta velocidade da start-up Hyperloop One em uma foto 2016

(afp_tickers)

A start-up americana Hyperloop One anunciou nesta quarta-feira o primeiro teste integral bem-sucedido do seu sistema de trânsito ferroviário a uma velocidade quase supersônica.

O teste foi realizado em maio na pista de desenvolvimento da empresa no deserto de Nevada, perto de Las Vegas, e envolveu um veículo circulando acima das vias por pouco mais de cinco segundos utilizando levitação magnética, informou a companhia.

O veículo de teste acelerou a 112 km por hora, e o próximo objetivo é elevar a velocidade até 400 km/h, disse a Hyperloop One em um comunicado.

O conceito consiste em propulsar passageiros em cápsulas sustentadas no ar por ímãs através de um tubo de baixa pressão e a uma velocidade que poderia chegar a 1.200 km/h.

"A Hyperloop One conseguiu o que ninguém fez antes ao testar com sucesso o primeiro sistema Hyperloop em escala completa", disse o cofundador e diretor-executivo Shervin Pishevar.

"Ao atingir o vácuo total, nós essencialmente inventamos nosso próprio céu em um tubo, como se estivesse voando a 60.000 metros no ar", acrescentou.

Os sistemas testados em maio incluíram o motor, bombeamento a vácuo, levitação magnética e frenagem eletromagnética, de acordo com a empresa.

A Hyperloop One diz que o sistema é mais seguro que os aviões de passageiros, tem custos menores de construção e manutenção que os trens de alta velocidade e que o uso de energia por pessoa é similar ao de uma bicicleta.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP