AFP

A lei aprovada pretende estimular as energias renováveis como a hidráulica, a solar, a geotérmica e a biomassa

(afp_tickers)

Os suíços aprovaram neste domingo em um referendo o abandono progressivo da energia nuclear e o desenvolvimento de energias renováveis, de acordo com as primeiras pesquisas divulgadas após a votação.

A nova lei de energia, apoiada pelo governo e o Parlamento, foi aprovada, segundo o instituto de pesquisas gfs.bern, que calcula 60% de votos pelo "Sim" em Zurique, o cantão de maior população da Suíça, e mais de 70% em Genebra.

Os primeiros resultados oficiais para o conjunto do país devem ser anunciados à tarde e o resultado final durante a noite.

"Para todos os ecologistas, politizados ou não, é um dia histórico", declarou ao canal público RTS a deputada Adèle Thorens Goumaz, do Partido Verde.

A lei aprovada pretende estimular as energias renováveis como a hidráulica, a solar, a geotérmica e a biomassa.

O projeto de revisão da lei é o resultado de um longo processo de reflexão iniciado depois do acidente nuclear de Fukushima, provocado pelo tsunami que afetou a costa japonesa em março de 2011.

AFP

 AFP