Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente argentino, Mauricio Macri, na comemoração do bicentenário da independência argentina em Tucumã, Argentina, no dia 9 de julho de 2016

(afp_tickers)

A Justiça argentina aceitou nesta quinta-feira o recurso apresentado pelo governo de Mauricio Macri contra a suspensão judicial do aumento de gás em todo o país, mas o aumento de tarifas continuará sem validade até que a Suprema Corte resolva o caso.

A Sala II da Câmara Federal de La Plata, 60 km ao sul de Buenos Aires, concedeu o recurso do governo para que o caso chegue à Suprema Corte de Justiça, mas afirmou que os efeitos da decisão do tribunal decidida semanas atrás estão mantidos.

"Devido à transcendência e à gravidade da matéria debatida -um serviço público essencial- existe um interesse público comprometido no caso, o que faz que a resolução recorrida seja considerada equiparada à definitiva", escreveu a Sala II da Câmara para explicar por que mantém a suspensão.

Com o recurso aceito, o tema passou à Suprema Corte.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP