Navigation

Tabloide britânico pede desculpas a George Clooney

George Clooney e Amal Alamuddin afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 09. julho 2014 - 17:35
(AFP)

O tabloide britânico The Daily Mail pediu desculpas nesta quarta-feira ao ator americano George Clooney por publicar que a mãe de sua noiva se opunha ao seu casamento por motivos religiosos.

Clooney está comprometido com Amal Alamuddin, uma advogada anglo-libanesa de 36 anos que fugiu com a família do Líbano durante a guerra civil (1975-1990) quando ela era pequena.

De acordo com o jornal britânico, a futura sogra se queixava em Beirute do noivo que sua filha havia escolhido.

"A irresponsabilidade, neste exato momento, de explorar divergências religiosas inexistentes, é, no mínimo, negligente e, mais exatamente, perigosa", escreveu Clooney.

"A mãe de Amal não é drusa", como afirma o Daily Mail, "não esteve em Beirute desde que começamos a sair e não se opõe de forma alguma ao casamento", disse o ator.

O jornal emitiu um comunicado no qual assegurou que a história "não era uma fabricação, mas foi fornecida de boa fé por uma colaboradora respeitável e confiável".

A jornalista "baseou sua história em um velho contato com importantes conexões com figuras eminentes da comunidade libanesa no Reino Unido e com a drusa em Beirute".

"De qualquer forma, aceitamos as garantias do senhor Clooney de que a história é inexata e pedimos desculpas a ele, à senhora Amal Alamuddin e a sua mãe, Baria, por qualquer dano causado", afirmou o jornal, afirmando que abriu uma investigação.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.