Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) A lua é vista de Manassas, Virgínia, no dia 26 de setembro de 2007

(afp_tickers)

Taiwan está construindo uma sonda de 47 milhões de dólares como parte do primeiro projeto de mineração lunar do mundo, informaram autoridades na segunda-feira.

A sonda, feita pelo Instituto Chung-shan de Ciência e Tecnologia (CSIST), vai levar um rover e pousar na superfície da lua após uma viagem de três dias a partir da Terra.

A agência espacial americana Nasa está liderando o projeto, que é chamado de Resource Prospector (prospector de recursos) e pretende ser a primeira expedição de mineração em um outro mundo.

O rover é projetado para escavar hidrogênio, oxigênio e água na lua, afirma a NASA no seu site.

"Para ser honesto, o cronograma está pressionando", disse à AFP Han Kuo-chang, chefe do programa de cooperação internacional do CSIST, acrescentando que os Estados Unidos vão fornecer o rover e o sistema de propulsão de descida da sonda.

"Se o Resource Prospector provar ser bem sucedido, a lua poderia ser usada como uma base para viagens espaciais para Marte", disse Han.

É a primeira vez que Taiwan constrói uma sonda lunar. O CSIST deverá entregar o veículo de 3,7 toneladas para a Nasa antes do final de 2018, segundo o acordo assinado entre Taiwan e a agência espacial americana.

A Nasa deve lançar a missão de mineração na lua no início da década de 2020.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP