AFP

Logo do grupo espanhol de telecomunicações Telefónica, em 5 de fevereiro de 2010 em Madri

(afp_tickers)

O lucro do grupo espanhol de telecomunicações Telefónica permaneceu estagnado no primeiro trimestre, a 779 milhões de euros (+0,4% na comparação com o resultado do mesmo período do ano passado), mas aumenta 42% se for contabilizada uma reformulação nass contas anteriores.

A venda frustrada da filial britânica do grupo O2 ano passado, bloqueada pela Comissão Europeia, provocou a variação das contas do grupo em 2015 e no primeiro trimestre de 2016, explica Telefónica em um comunicado.

Assim, ao invés dos 776 milhões de euros de lucro líquido divulgados há um ano, a Telefónica calcula agora em 548 milhões o lucro no primeiro trimestre de 2016.

No primeiro trimestre de 2017, o volume de negócios chegou a 13,132 bilhões de euros, um aumento de mais de 22% na comparação com o resultado publicado em 2016, mas de apenas 5% com as novas contas.

"As vendas se beneficiaram da valorização da maioria das moedas latino-americanas em relação ao euro, especialmente o real", explica a Telefónica.

O Brasil foi no primeiro trimestre o principal mercado da empresa no que diz respeito ao volume de negócios, à frente da Espanha.

Sem os efeitos do câmbio, o faturamento global do grupo avança 1,5% uma vez reformuladas as contas.

AFP

 AFP