Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O preidente brasileiro Michel Temer em Brasíliano dia 23 de outubro de 2017

(afp_tickers)

O presidente Michel Temer foi submetido nesta quarta-feira (25) a exames médicos em um hospital de Brasília, após sentir um desconforto relacionado com problemas urológicos, mas já recebeu alta, informou à AFP uma fonte do Palácio do Planalto.

A fonte precisou que em breve haverá um comunicado oficial.

Temer foi submetido durante a tarde a "uma sondagem vesical de alívio por vídeo" no Hospital do Exército em Brasília", um procedimento que consiste no esvaziamento da bexiga devido à retenção urinária.

O presidente, de 77 anos, tinha sentido um desconforto e um médico de plantão no Planalto "constatou uma obstrução urológica e recomendou que fosse avaliado no Hospital do Exército".

A notícia da hospitalização do presidente veio à tona enquanto a Câmara debatia o prosseguimento ou não da segunda denúncia de corrupção contra ele.

Em 11 de outubro, a Presidência informou que um check-up médico havia detectado uma obstrução arterial coronariana "leve" que Temer deveria tratar com aspirina e dieta.

No entanto, uma fonte do Planalto disse à AFP que o estado de saúde do presidente era "excelente" e que não tinha planejada "nenhuma intervenção".

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP