Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Carro de polícia é visto em frente à embaixada líbia em Berlim, em 11 de julho de 2014

(afp_tickers)

Um homem de 25 anos está em estado grave após ter ateado fogo ao próprio corpo em frente à embaixada da Líbia em Berlim, anunciou a polícia, que excluiu qualquer motivação política para o ato.

A metade da superfície de seu corpo está "gravemente queimada", informou um porta-voz do hospital para onde o homem foi levado.

"Segundo os primeiros indícios da investigação, o homem não tinha motivações políticas", disse a polícia. Este homem, que supostamente nasceu na Tunísia, participou da revolta líbia e teve direito a nacionalidade deste país, segundo informações da polícia.

Há poucos dias ele se apresentou na embaixada da Líbia onde, aparentemente, houve uma discussão de ordem financeira. "Por esta razão, visivelmente, ele decidiu por esta atitude", explicou o porta-voz da polícia.

O homem apareceu no final do dia em frente à embaixada, jogou álcool em seu corpo e ateou fogo. "Ele correu por 80 metros", disse o porta-voz da polícia. As forças de ordem conseguiram retirar sua camisa e cobri-lo com um cobertor, antes de levá-lo ao hospital.

A tentativa de imolação em dezembro de 2010 na Tunísia de um jovem vendedor ambulante, que não sobreviveu a seus ferimentos, provocou o início das "revoluções árabes" de 2011.

AFP