Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Crianças em escola na Coreia do Sul

(afp_tickers)

Um raro terremoto de 5,4 de magnitude foi registrado nesta quarta-feira (15) à tarde no sudeste da Coreia do Sul, e chegou a ser sentido em todo o país, disseram autoridades locais.

Sete pessoas ficaram feridas, indicou o ministério da Administração Pública, que advertiu que esse número pode aumentar.

De acordo com a Agência Meteorológica coreana, o terremoto aconteceu a uma profundidade relativamente baixa de nove quilômetros às 14h30 (03h30 de Brasília), perto da cidade industrial de Pohang, sede da Posco, quarta maior produtora de aço do mundo.

Imagens postadas nas redes sociais mostram algumas janelas de loja quebradas, bem como carros danificados pela queda de tijolos e fendas no chão.

O terremoto ocorreu na véspera do exame nacional de ingresso nas universidades, durante o qual os alunos do ensino médio definem seu futuro.

Enquanto alguns temem que as réplicas - uma das quais foi medida em 4,3 graus duas horas após o terremoto principal - possam interromper a aplicação do exame, o primeiro-ministro sul-coreano, Lee Nak-Yeon, ordenou o desbloqueio de "todos os recursos governamentais possíveis" para garantir que tudo ocorra bem para estudantes do ensino médio.

O tremor não interrompeu a atividade dos reatores nucleares localizados na área.

A península coreana registra poucos terremotos significativos. Mas toda atividade sísmica é vigiada com atenção pelo Sul porque um tremor é muitas vezes o primeiro sinal de um teste nuclear no Norte.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP