Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Membro da Polícia Civil mexicana é visto em Monterrey, no dia 18 de dezembro de 2014

(afp_tickers)

Dez pessoas morreram nesta sexta-feira em um depósito de bebidas nos arredores de Monterrey, uma importante cidade industrial do nordeste do México, depois que um grupo armado invadiu o local e abriu fogo - informou o governo local.

"Confirmou-se que são dez as pessoas mortas no ataque lançado no município de García. Sete morreram no local dos fatos, e três, em um hospital", informou Jorge Domene, porta-voz de Segurança do governo de Nuevo León, estado ao qual pertence Monterrey.

Por volta das 15h local (17h em Brasília), em plena luz do dia, vários pistoleiros a bordo de duas caminhonetes chegaram ao depósito de bebidas. O estabelecimento fica a 200 metros do palácio municipal de García e a 25 km da próspera cidade de Monterrey.

"A principal linha de investigação é um ataque do crime organizado" dirigido a pessoas que supostamente estavam envolvidas em delitos, disse o procurador do Estado de Nuevo León, Javier Flores.

Segundo Flores, todas as vítimas trabalhavam no depósito e foram encontradas nuas ou seminuas. No local havia sete quilos de maconha.

Uma fonte da Procuradoria local disse à AFP que os agressores levaram cerca de 10.000 pesos (638 dólares) dos sete mortos.

Três pessoas gravemente feridas chegaram a ser levadas para um hospital próximo, mas não resistiram e faleceram.

Testemunhas relataram que os criminosos fugiram na direção de Monterrey. O motivo do ataque ainda é desconhecido.

Em setembro de 2013, um comando armado matou duas pessoas e feriu outras duas ao abrir fogo contra um bar de Monterrey. Poucos dias antes um ataque similar deixou quatro mortos. De acordo com as autoridades, os tiroteios aconteceram por disputa de pontos de venda de drogas.

AFP