Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

A Toyota nega que decisão de reduzir investimento no México teve motivação política

(afp_tickers)

A montadora japonesa Toyota reiterou nesta quarta-feira a redução nos investimentos e na produção de uma de suas fábricas no México que estava na mira do presidente americano Donald Trump, que visitará o arquipélago em breve, mas a empresa assegurou a decisão não teve motivação política.

A Toyota reduziu os investimentos na fábrica de Guanajuato (a 900 km da fronteira com os Estados Unidos) a 700 milhões de dólares, contra um bilhão anunciado em 2015, para estabelecer uma capacidade de produção de 100.000 unidades por ano.

Os planos da Toyota nesta nova fábrica foram muito criticados em janeiro por Trump, quando ainda era presidente eleito. Ele exigiu que as empresas estrangeiras produzissem nos Estados Unidos se desejavam operar neste mercado.

Trump ameaçou a Toyota com o aumento das taxas de importação caso a montadora prosseguisse com o plano.

A Toyota explicou que a redução dos investimentos está relacionada com uma mudança na unidade, que deve começar a produzir em 2019.

"Nosso compromisso no México segue intacto", disse à AFP o porta-voz da Toyota, Jean-Yves Jault.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP