Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão

(afp_tickers)

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Rio de Janeiro decidiu pela cassação, nesta quarta-feira, dos mandatos do governador do estado, Luiz Fernando Pezão, e do vice, Francisco Dornelles, por "abuso de poder" econômico e político, mas ainda há a possibilidade de recurso.

A decisão ocorre em um momento de extrema tensão por denúncias de corrupção que sacodem a elite política e empresarial do Brasil e pela crise econômica que atinge o Rio.

"O abuso de poder econômico e político" do governador Pezão e do vice Dornelles "ficou configurado uma vez que o Governo do Estado do Rio de Janeiro concedeu benefícios financeiros a empresas como contrapartida a posteriores doações para a campanha do então candidato Pezão e de seu vice", expressou o TRE em um comunicado em seu site.

"Ficou comprovado que contratos administrativos milionários foram celebrados em troca de doação de campanha", acrescenta.

A medida terá efeito, entretanto, quando "não couber mais recursos" judicias, afirma.

O governo do Rio indicou que recorrerá da sentença diante do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Pezão, de 61 anos, assumiu o cargo em 2015 com um mandato de quatro anos. Antes, havia sido vice-governador de Sérgio Cabral.

AFP