Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(2016) Migrantes e refugiados à deriva na costa da Líbia

(afp_tickers)

Treze pessoas foram encontradas mortas em uma embarcação que transportava 167 imigrantes à deriva, perto da costa líbia, anunciou nesta terça-feira no Twitter a ONG espanhola Proactiva Open Arms.

"Cruzamos um bote inflável que estava à deriva. Havia 167 pessoas a bordo, 11 estavam mortas, incluindo várias mulheres grávidas e mães", indicou a organização, antes de corrigir o número de vítimas para 13. A guarda costeira italiana confirmou o balanço de 11 mortos com base nas primeiras declarações da ONG.

Na mesma área, o navio da Save The Children resgatou cerca de 70 imigrantes que tentavam a travessia em um pequeno barco, segundo a guarda costeira italiana.

O ministro italiano do Interior, Marco Minniti, deve receber nesta terça-feira as ONGs para discutir o novo código de conduta que a Itália deseja aplicar.

Aceito por Bruxelas, o código prevê uma dezena de medidas, incluindo a interdição para os navios humanitários de entrar nas águas territoriais líbias ou ainda a obrigação de acolher a bordo representantes da polícia judiciária especializada no tráfico de seres Humanos.

As ONGs estão divididas quanto a este código de conduta, mas o ministro já advertiu que não autorizará a entrada em portos italianos de organizações que não assinarem o documento.

Segundo os últimos dados da Organização Internacional para as Migrações (OIM), 111.514 imigrantes e refugiados chegaram na Europa por mar desde 1º de janeiro, incluindo cerca de 93.500 na Itália. Mais de 2.360 morreram na travessia.

AFP