Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, durante discurso em Courseulles-sur-Mer, em 10 de abril de 2017

(afp_tickers)

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau pediu nesta quarta-feira que os solicitantes de asilo não cruzem a fronteira entre Canadá e Estados Unidos fora dos pontos de entrada oficial, advertindo que não há "atalhos" para quem entra irregularmente no país.

"Não estarão em vantagem se escolherem entrar no Canadá de maneira irregular", disse Trudeau, em meio a um súbito aumento de migrantes entrando na província de Quebec pelos Estados Unidos.

"Devem seguir as regras e há muitas delas", advertiu o primeiro-ministro ao fim de uma reunião intergovernamental.

Desde julho, mais de 6.000 pessoas cruzaram a fronteira dos Estados Unidos fora dos pontos de entrada oficiais para apresentar um pedido de asilo no Canadá.

"O Canadá é uma sociedade aberta e acolhedora, mas nossa tarefa primordial é proteger nossos cidadãos", ressaltou Justin Trudeau em uma entrevista coletiva.

Os migrantes recentes são rigorosamente examinados e não se beneficiam de "um atalho" em comparação com as demandas de asilo apresentadas cumprindo todos os requisitos em um posto fronteiriço, disse o premiê.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP