Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Comey negou ter manipulado os resultados da investigação sobre Hillary

(afp_tickers)

O presidente americano, Donald Trump, acusou nesta quarta-feira James Comey de fraudar a investigação sobre os famosos e-mails de Hillary Clinton no ano passado, apontando a censura de um e-mail divulgado pelo FBI como evidência.

A mensagem citada, publicada na segunda-feira, foi descrita pelo FBI como um "rascunho" de um comunicado de Comey de 5 de julho de 2016 no qual anunciava que a investigação sobre o uso de Hillary Clinton de um servidor particular quando era secretária de Estado havia terminado e que não formulariam acusações contra ela.

"Wow, o FBI confirma que James Comey enviou uma carta na qual absolvia a desonesta Hillary Clinton muito antes de concluir a investigação", disse Trump no Twitter.

"Comey afirmou sob juramento que não fez isso, obviamente uma fraude? Onde está o Departamento de Justiça?", assinalou Trump.

"Como ficou evidente, James Comey mentiu e vazou (informações) e protegeu completamente Hillary Clinton. Ele foi a melhor coisa que aconteceu a ela!".

Comey negou ter manipulado os resultados da investigação sobre Hillary, que foi um tema persistente durante a última campanha eleitoral.

Donald Trump demitiu Comey em 9 de maio de 2017 por ter investigado os supostos vínculos entre sua equipe e a Rússia na campanha eleitoral, assim como pela suposta proteção a Hillary.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP