Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Um homem escreve mensagens, em 10 de agosto de 2018, no muro perto do local onde, há um ano, Heather Heyer morreu atropelada por um supremacista branco, em Charlottesville, na Virgínia

(afp_tickers)

O presidente Donald Trump declarou, neste sábado (11), que condena o racismo, um ano depois dos letais confrontos deflagrados por uma manifestação neonazista realizada em Charlottesville, na Virgínia.

"Os distúrbios em Charlottesville um ano atrás resultaram em morte e divisão sem sentido", tuitou Trump. "Devemos ficar juntos como uma nação. Eu condeno todos as formas de racismo e atos de violência. Paz para TODOS os americanos!", completou.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










AFP