Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente americano Donald Trump em pronunciamento na Casa Branca, em Washington, DC, no dia 6 de dezembro de 2017

(afp_tickers)

A Casa Branca descreveu, nesta quinta-feira (7), as dúvidas sobre as dificuldades de pronunciamento observadas no discurso do presidente Donald Trump de "ridículas", mas se comprometeu a publicar os resultados de um exame físico no início do ano que vem.

O presidente pareceu lutar com alguns termos durante um discurso ao vivo na Casa Branca, na quarta-feira, ao pronunciar frases familiares como "God bless America" (Deus abençoe os Estados Unidos).

"Houve muitas perguntas sobre isso. Francamente, perguntas bastante ridículas", disse a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders.

"A garganta do presidente estava seca, nada além disso", desconversou.

"Tem um exame físico agendado para o início do ano que vem", acrescentou Sanders.

"O exame físico completo, ao qual a maioria dos presidentes se submete, será feito no Walter Reed (National Military Medical Center), e os resultados serão publicados pelo médico posteriormente", afirmou.

É a primeira vez que a Casa Branca se compromete a publicar os dados sobre a saúde do presidente, o que seus antecessores fizeram regularmente.

O episódio de ontem aconteceu depois de persistentes dúvidas sobre seu peso, saúde mental e se usa dentadura.

Deixando de lado as regras sobre não diagnosticar figuras públicas, alguns psiquiatras chegam a questionar se Trump sofre de demência, ou de desordem narcisista de personalidade.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP