O presidente americano, Donald Trump, surpreendeu nesta quinta-feira (13), ao anunciar que Sarah Sanders deixará o cargo como porta-voz da Casa Branca.

"Depois de 3 anos e 1/2, nossa maravilhosa Sarah Huckabee Sanders deixará a Casa Branca no fim deste mês para voltar ao seu lar no Grande Estado do Arkansas", tuitou o presidente, que disse esperar que ela se candidate para o cargo de governadora do estado.

Sanders integrou o grupo mais fiel a Trump, mantendo-se quase totalmente ao seu lado durante seu controverso mandato.

No entanto, tinha uma relação conflituosa e às vezes dura com os jornalistas credenciados na Casa Branca. Muitos a veem como a responsável pela suspensão da sessão informativa diária, uma formalidade institucional que outros presidentes respeitaram.

A última vez que Sanders falou com jornalistas do púlpito da sala de imprensa da Casa Branca foi em 11 de março.

Nos últimos tempos, optou por dar entrevistas à rede de TV favorita do presidente, a Fox News, e manter reuniões informativas curtas com outros jornalistas fora da sede do Executivo.

Ela também foi acusada de mentir aos jornalistas, embora ela o negue.

Apesar da reputação da porta-voz em círculos da imprensa, o governo não deu nenhum sinal sobre o afastamento de Sanders, cujo pai, Mike Huckabee, foi governador republicano do Arkansas.

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.