AFP

O foguete MS-04 carregando um astronauta russo e outro americano, com destino à Estação Espacial Internacional (ISS), decola de Baikonur em 20 de abril de 2017

(afp_tickers)

O presidente Donald Trump felicitou nesta segunda-feira a astronauta Peggy Whitson por bater um recorde de permanência na Estação Espacial Internacional (ISS) e também conversou com dois membros americanos da tripulação.

"É um dia muito especial na gloriosa história dos voos espaciais americanos", afirmou Trump durante a conversa, transmitida pela televisão da Nasa e pelo Facebook, assim como em vários centros escolares.

O evento tinha como objetivo promover a participação feminina na ciência e tecnologia, segundo a Casa Branca.

"Foi batido um recorde incrível", acrescentou, falando do Gabinete Oval, ao lado de sua filha Ivanka e da astronauta da agência espacial Kate Rubins, que recentemente voltou de uma missão na ISS.

Peggy Whitson, de 57 anos, dirige atualmente a equipe da ISS, e nesta segunda bateu o recorde de 534 dias no espaço, que até então pertencia ao também americano Jeff Williams, embora esteja ainda longe da marca do cosmonauta russo Gennady Padalka, de 879 dias.

Whitson, que tem um doutorado em bioquímica, deveria permanecer seis meses na estação, mas sua missão se prolongou três meses a mais.

Seu primeiro voo ao espaço foi em 2002, a bordo da nave espacial Endeavour, para passar seis meses na ISS.

Além disso, foi a primeira mulher a dirigir a equipe na estação, em 2008, durante sua segunda estada. Também foi a primeira mulher a ocupar esse posto emduas ocasiões, e ostenta o recorde feminino de saídas orbitais, com oito passeios no espaço.

Em um momento da conversa, Trump, seguindo o texto que lia, perguntou a Whitson e a seu colega Jack Fischer - que chegou na estação na quinta - "o que se aprende estando no espaço".

A astronauta descreveu a tecnologia usada em viagens de longa duração no espaço, o que inclui um sistema que transforma a urina em água potável para os astronautas.

Nesse momento, Trump saiu do roteiro para comentar: "Melhor vocês do que eu".

AFP

 AFP