Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente Donald Trump insiste que o Congresso americano pague a construção do muro na fronteira com o México

(afp_tickers)

O presidente Donald Trump insistiu neste domingo (27) que o Congresso americano deve encontrar uma forma de pagar pelo prometido muro a ser construído na fronteira dos Estados Unidos com o México.

Em uma série de tuítes, Trump também advertiu México e Canadá que, caso continuem tendo uma postura difícil durante as negociações, ele terá de suspender as possíveis tentativas de renegociação do Acordo de Livre-Comércio da América do Norte (Nafta, na sigla em inglês).

Ambos os posicionamentos o colocam em confronto com os congressistas americanos e com os países vizinhos, mas também consolidam sua popularidade em sua base eleitoral.

"Com o México, que é uma das nações com maior (número de) crimes no mundo, devemos ter o muro. O México pagará por isso por meio de reembolsos, ou de outras formas", tuitou Trump, em meio a uma série de tuítes sobre o furacão Harvey e outros assuntos.

Esse tema estará no centro das discussões do Congresso, que retomará as suas atividades no início de setembro e deverá aprovar a proposta até 2018.

A Casa Branca exige que a lei de financiamento federal inclua recursos para a construção do muro, mas os democratas - que são contra e são minoria no Senado - podem se opor e forçar o fechamento dos escritórios federais por falta de fundos.

Esse cenário levaria centenas de milhares de funcionários federais a ficar em casa, paralisando muitos serviços não essenciais do governo.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP