Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente americano Donald Trump, com H. R. McMaster, Mike Pence e Mike Pompeo no dia 10 de agosto de 2017

(afp_tickers)

Donald Trump ironizou nesta quinta-feira a decisão do governo russo de expulsar diplomatas americanos de Moscou, ao dizer que agradecerá o presidente Vladimir Putin por permitir ao governo americano "economizar muito dinheiro".

Em um contexto diplomático tenso, o presidente russo anunciou no final de julho uma redução drástica da permissão para o pessoal que trabalha nas missões americanas no território russo, tanto diplomatas como técnicos.

"Quero agradecê-lo porque estamos tratando de reduzir nossos gastos (...) e assim teremos menos despesas", ironizou o presidente americano, atualmente em seu clube de golf em Bedminster (Nova Jersey).

"Não há razão para que eles (os diplomatas expulsos) regressem. Aprecio enormemente que tenhamos sido capazes de reduzir a fatura dos Estados Unidos. Vamos poupar muito dinheiro".

A medida foi imposta em resposta a aprovação, por parte do Congresso americano, de novas sanções econômicas contra a Rússia.

A partir de 1º de setembro, o contingente da embaixada e dos consulados americanos sofrerá uma redução de 755 pessoas, ficando reduzido a 455 membros, o equivalente ao número do pessoal das representações russas nos Estados Unidos.

AFP