AFP

O presidente americano Donald Trump

(afp_tickers)

O presidente Donald Trump reafirmou nesta sexta-feira (9) que os Estados Unidos seguem envolvidos com os compromissos de mútua defesa da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

No mês passado, Trump evitou se pronunciar sobre o tema na cúpula da Otan em Bruxelas e gerou preocupação na Aliança Atlântica.

"Estou submetendo os Estados Unidos ao artigo 5" do tratado da Otan, declarou Trump a jornalistas, acrescentando que "certamente estamos lá para proteger".

"Esta é uma das razões por que quero assegurar que tenhamos uma força muito, muito sólida, destinando o dinheiro necessário" para tal, disse Trump na Casa Branca ao lado do presidente da Romênia, Klaus Iohannis.

Trump surpreendeu no dia 25 de maio quando durante a cúpula da Otan, na capital belga, criticou seus aliados por não empregar dinheiro suficiente na defesa.

Segundo o site Político, os assessores de Defesa e Segurança do presidente haviam incluído no discurso preparado um claro apoio ao compromisso de defesa mútua, mas o próprio Trump eliminou essa parte antes de começar a falar. O gesto mantém as dúvidas a esse respeito.

Hoje, a Casa Branca anunciou que o presidente americano visitará a Polônia - um de seus aliados na Aliança Atlântica - antes de seguir para a Alemanha, onde participará da cúpula do Grupo dos 20 (G20) em julho.

"A visita reafirmará o firme compromisso dos Estados Unidos com um dos nossos aliados europeus mais próximos e enfatizará a prioridade do governo de fortalecer a defesa coletiva da Otan", disse a Casa Branca em um comunicado.

Trump pronunciará um discurso durante a visita e assistirá à cúpula Three Seas Initiative, como um símbolo dos "fortes laços de Washington com a Europa Central", acrescentou.

A cúpula do G20 acontece em Hamburgo nos dias 7 e 8 de julho.

AFP

 AFP