Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente americano, Donald Trump

(afp_tickers)

O presidente Donald Trump repudiou nesta sexta-feira as críticas dos legisladores republicanos sobre sua decisão de selar um acordo com os democratas do Congresso sobre a dívida, mandando-os trabalhar e ser mais eficientes.

Em uma série de tuítes matinais, Trump se referiu com virulência aos membros de seu próprio partido que expressaram sua surpresa e consternação depois da decisão presidencial de chegar a um acordo com a oposição democrata para evitar um default e uma paralisia orçamentária no final de setembro.

"Republicanos, sinto muito, mas há sete anos ouço sobre derrogar e substituir (o sistema Obamacare) e nada aconteceu", escreveu, em alusão aos esforços em vão para por fim à reforma do sistema de saúde introduzido por seu antecessor, Barack Obama.

"Os republicanos devem começar a trabalhar no projeto de reforma fiscal o quanto antes possível", disse, em seguida, o presidente, enfatizando que esta legislação "é agora mais necessária do que nunca".

Trum concluiu que não há outra opção a não ser trabalhar com os democratas, que têm 48 cadeiras das 100 no Senado porque todo projeto de lei significativo requer uma maioria de 60 votos na câmara alta.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP