Navigation

TSE julga nesta sexta-feira validade da candidatura de Lula

Este conteúdo foi publicado em 31. agosto 2018 - 17:16
(AFP)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) analisará nesta sexta-feira a validade da candidatura do ex-presidente Lula para as eleições de outubro, na qual ele aparece como favorito, apesar de estar preso por corrupção.

"A inscrição e todos os desafios e petições (sobre a candidatura de Lula) serão julgados hoje", informou a assessoria de imprensa do TSE à AFP.

O TSE incluiu o caso na agenda do dia pouco antes do início da sessão, às 14h30, na qual eram discutidas questões referentes a outros treze candidatos para as eleições de 7 de outubro (com um segundo possível turno 28).

O Partido dos Trabalhadores (PT) registrou a candidatura de Lula em 15 de agosto, mas a mesma foi impugnada pela Justiça em virtude da lei da Ficha Limpa que proíbe toda pessoa condenada em segunda instância de se candidatar a cargos públicos eleitorais.

O ex-presidente, de 72 anos, cumpre pena de 12 anos e um mês de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro.

Foi considerado culpado em segunda instância por se beneficiar de um triplex no Guarujá oferecido pela construtora OAS para obter sua mediação em contratos com a Petrobras.

Ele se declara inocente e denuncia uma perseguição midiática e judicial.

Na última pesquisa Datafolha, Lula aparece com 39% das intenções de voto, vinte pontos à frente do segundo candidato Jair Bolsonaro.

Junto com a validade de sua candidatura, o TSE deve analisar outros pedidos para impedir que Lula apareça como candidato nas propagandas eleitorais televisivas.

Seja qual for a decisão desta sexta-feira, a parte vencida poderá apresentar recursos, explicou à AFP o juiz Henrique Neves, ex-integrante do TSE.

Podem caber recursos formais ante o próprio TSE ou ser questionada o caráterconstitucional da decisão perante o STF, disse ainda.

Mas o TSE deve decidir se sua decisão entra em vigor até o resultado dos recursos.

Depois da notícias, o PT pediu aos correligionários que apoiem seu líder histórico por meio de um "tuitaço", minutos antes do início da audiência em Brasília.

"Tuitaço AGORA! Vamos lutar pela candidatura de @LulaOficial a la Presidencia. Participe do tuitaço com a hashtag #LulaNasUrnasTSE", pediu a conta oficial do PT. Em minutos, virou um dos principais trending topics no Twitter brasileiro.

Junto com a validade de sua candidatura, o TSE poderá analisar outros pedidos para impedir que Lula apareça como candidato nas propagandas televisivas para presidente que começam a ser veiculadas a partir deste sábado.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.