Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Equipe de seguranças indianos caminham na cena do tumulto na estação de Mumbai, em 29 de setembro de 2017

(afp_tickers)

Ao menos 22 pessoas morreram nesta sexta-feira em um tumulto em uma estação ferroviária de Mumbai em um horário de muito movimento.

Avinash Supe, diretor do hospital KEM, informou à AFP o balanço de 22 mortos. Tanaji Pawar, porta-voz da Autoridade de Gestão de Desastres de Mumbai, afirmou que o número pode aumentar nas próximas horas.

O tumulto, que não teve a causa determinada, aconteceu em uma passarela que liga as estações de Elphinstone e Parel, na zona sul de Mumbai.

"Havia muita gente na passarela. Todos tentaram sair ao mesmo tempo e parece que alguém escorregou e caiu, provocando a confusão", declarou Anil Saxena, porta-voz da companhia ferroviária Indian Railways.

Outro porta-voz da Indian Railways, Ravindra Bakhar, confirmou o balanço de 22 mortos, 14 homens e oito mulheres, e 32 passageiros feridos.

Os canais de televisão exibiram imagens de passageiros tentando reanimar os feridos inconscientes com massagens cardíacas.

Os trens locais são a coluna vertebral do sistema de transporte urbano em Mumbai, uma megalópole de 20 milhões de habitantes. Quase 7,5 milhões de pessoas usam diariamente este meio de transporte.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP