Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Seguranças removem o corpo de uma vítima do tumulto

(afp_tickers)

Uma fuga provocada por um movimento de pânico deixou 10 mortos e 60 feridos nesta segunda-feira em um templo da Índia, onde milhares de peregrinos estavam reunidos para homenagear o deus hindu Shiva.

"Uma correria aconteceu às 5H30 (21H00 de Brasília, domingo) e cinco mulheres e cinco homens morreram", declarou o policial Vinay Kumar Singh.

"O local da tragédia continua um caos e está lotado, mas a polícia e as ambulâncias já estão lá", completou.

A tragédia aconteceu nas imediações do templo do estado de Madhya Pradesh, centro do país.

"Alguns peregrinos que caminhavam caíram no chão e o pânico começou", disse ao jornal Times of India o delegado Pawan Srivastava.

Os peregrinos hindus caminhavam desde o amanhecer para a colina Kamadgiri, no dia sagrado de Somvati Amavasya, consagrado a Shiva, depois da primeira noite de lua cheia.

A Índia registrou vários tumultos violentos nos últimos anos à margem de festas religiosas.

Com frequência são provocados por acidentes, mas às vezes podem ser iniciados por boatos sobre uma bomba ou um ataque. Mulheres e crianças geralmente são as principais vítimas.

Em outubro do ano passado, 115 fiéis morreram pisoteados ou afogados perto de outro templo de Madhya Pradesh.

Em março de 2010, 63 pessoas, apenas mulheres e crianças, morreram em uma debandada provocada pela queda de uma porta em construção em um templo hindu do estado de Uttar Pradesh.

Em setembro de 2008, 224 peregrinos morreram na caminhada para um templo situado em Jodhpur, Rajasthan (noroeste).

AFP