AFP

Soldados e policiais patrulham Darjeeling

(afp_tickers)

Milhares de turistas tentavam fugir nesta segunda-feira da região montanhosa de Darjeeling, nordeste da Índia, com medo da violência, em plena agitação separatista.

Centenas de soldados patrulhavam a cidade de Bengala Ocidental, construída em uma paisagem de plantações de chá, enquanto os turistas faziam as malas.

"Até domingo, 7.000 turistas abandonaram Darjeeling", declarou à AFP Pradip Lama, diretora da associação de agentes de viagens de Darjeeling. Quase 70% das reservas foram canceladas.

Os gurkhas, uma etnia de origem nepalesa, fazem campanha há décadas para tirar a região do estado de Bengala Ocidental e obter seu próprio estado dentro da União Indiana.

A tensão aumentou com a decisão recente que determina o ensino obrigatório da língua bengalesa nas escolas de Darjeeling.

O partido Gorkha Janmukti Morcha (GJM) convocou uma greve geral e recomendou aos visitantes que abandonassem Darjeeling para preservar sua segurança.

A Índia tem muitos grupos que organizam campanhas similares para obter seu próprio Estado. A última campanha neste sentido que teve sucesso permitiu a criação do estado de Telangana, produto da divisão de Andhra Pradesh em 2014.

AFP

 AFP