Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Turistas visitam a gruta de Choranche

(afp_tickers)

Para lutar contra a intensa onda de calor no sudeste da França, centenas de turistas procuram as cavernas da região, oásis naturais de temperaturas amenas, que registram um aumento significativo das visitas.

"As pessoas afirmam que é ótimo desfrutar deste ar condicionado natural", conta à AFP Linda Benini, que administra a Gruta de Saint-Marcel, uma caverna espetacular da região de Ardèche.

"Aqui dentro faz 14 graus e os turistas estão maravilhados", disse.

A visita às imensas galerias e a suas piscinas naturais formadas pelo acúmulo de diversos minerais, única na Europa, dura uma hora. Os visitantes descem a uma profundidade de 150 metros.

No momento em que o sudeste da França enfrenta uma onda de calor com temperatura próxima a 40 graus, o sítio turístico registra um aumento de 10% do número de visitantes, entre franceses, europeus e americanos.

O mesmo acontece na gruta de Madeleine, em Saint-Remèze, Ardèche.

"Temos mais visitantes", confirmou o diretor da localidade, Frédéric Giordan.

"A 150 metros de profundidade a temperatura é de 15 graus", afirma.

Entre 400 e 600 pessoas visitam o local no verão.

"A beleza deste lugar é o que atrai os turistas em primeiro lugar", acredita Giordan, antes de admitir que "o tempo também atrai mais visitantes.

No maciço de Vercors, nos Alpes, as pessoas procuram temperaturas amenas na altitude: as cachoeiras são invadidas, assim como as cavernas.

A gruta de Choranche, perto de Lyon, registra 300 visitantes a mais por dia, confirma Florence Delorme, diretora de comunicação da área.

O sítio recebe atualmente até 1.400 visitantes por dia.

A 40 quilômetros de Lyon, onde o termômetro chega a 38 graus, as cavernas de Balme usam a temperatura amena para atrair mais visitantes.

"Quando temos temperaturas como estas, comunicamos nas redes sociais e em nosso site as temperaturas dentro das cavernas, entre 12 a 15 graus o ano todo", afirma o diretor Jean-Michel Colomb.

O local recebe durante o verão 550 pessoas por dia em média. Colomb informa que durante a onda de calor de junho a procura aumentou 20% e ele espera o mesmo cenário na semana.

O sudeste da França vive uma intensa onda de calor pode continuar até o domingo, com temperaturas próximas aos 40 graus. Na quinta-feira, a ilha da Córsega registrou um recorde, 42 graus na região de Sartène.

AFP