Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(18 set) Um dos seis turistas mexicanos feridos em um ataque áereo no Egito chegam à Cidade do México

(afp_tickers)

Os seis turistas mexicanos feridos no deserto egípcio em bombardeios do exército, que também mataram oito de seus compatriotas e quatro guias egípcios, retornaram nesta sexta-feira ao México.

Os feridos, transportados no avião presidencial enviado ao Cairo na segunda-feira em uma missão liderada pela chefe da diplomacia Claudia Ruiz Massieu, eram esperados pela secretária de Saúde, Mercedes Juan, médicos, ambulâncias e helicópteros.

A chanceler mexicana reiterou a indignação do governo mexicano e seu pedido por uma "investigação exaustiva e transparente".

Oito turistas mexicanos e quatro de seus guias egípcios morreram no domingo quando os veículos nos quais se deslocavam foram atacados por helicópteros ou aviões do exército a 250 km do Cairo, em uma zona desértica muito visitada pelos turistas.

O grupo, que realizava uma excursão no deserto ocidental egípcio, havia parado para almoçar.

As autoridades egípcias afirmaram que o exército os atacou por erro ao confundi-los com terroristas e que o grupo de turistas estava em "uma zona proibida".

AFP